Destaques

 

 

Notícias sobre o Montijo

O que há de novo no Observatório

Áreas temáticas

Inquérito em Curso

Sabe o que é o Orçamento Participativo?
 

O Observatório

LEIA A PROPÓSITO...

em Agenda

Terça, 25 Maio 2010 13:02

Apresentação do livro A Cultura Mundo de Gilles Lipovetsky

 

Na Era do Vazio (1983), Lipovetsky analisa uma sociedade pós-moderna ", marcada, segundo ele, por um desinvestimento da esfera pública, perda de sentido das grandes instituições colectivas (sociais e políticos) e uma cultura aberta à base de regulação "cool" das relações humanas (tolerância, hedonismo, personalização vs processo de socialização, educação permissiva, liberalização sexual, humorismo). Esta visão da sociedade realça os efeitos de um neo-individualismo narcisista e, mais precisamente, o que Lipovetsky chama de "segunda revolução individualista”.

 

“Nos seus últimos ensaios, Lipovetsky põe em causa o conceito de pós-modernidade considerado ambíguo e mesmo inadequado. Na realidade, é uma hiper-modernidade, uma modernidade superlativa e sem limites que caracteriza, na sua opinião, o novo momento histórico das sociedades liberais. Todas as  barreiras à modernização caíram e não existindo  um sistema alternativo credível e legitimo ao sistema democrático moderno e ao mercado: é o tempo da modernidade concluída sem alternativas, desregulamentada e globalizada. Esta segunda revolução moderna, é a que, reconciliada com os seus princípios básicos (tecno-ciência, democracia, direitos humanos, o mercado) é arrastada por um processo de modernização hiperbólico da própria modernidade. O que significa uma tendência sempre crescente para mais concorrência, mais competição, mercantilização, mobilidade e flexibilidade.”

 

“As grandes utopias – os contramodelos da sociedade – evaporaram-se, tendo perdido o essencial da sua credibilidade.”

Encontramo-nos assim segundo Lipovetsky, no seio de um cultura pós-revolucionária e hiper-capitalista. “O que triunfa e se difunde em todo o lado é o imaginário da competição, da cultura do mercado, que redefinem os domínios da vida social e cultural.

Surge assim, o Homo ecranis, que vive na dependência absoluta desta interface. A par da desmultiplicação de fontes de informação e do desalinhamento individualistas, surgem comunidades virtuais em torno de interesses comuns. Mas paradoxalmente é uma dinâmica que apenas dá mais um passo na escalada hiperindividualista: estas comunidades de afinidades inscrevem-se num processo de individualização. A expressão das comunidades virtuais é, em primeiro lugar, uma hipertrofia bem real da individualização.

“Estes novos modos de educação e de socialização, explicam, pelo menos em parte, o novo mal-estar na civilização, a desestruturação das personalidades, a fragilização dos indivíduos e os seus conflitos intrapsiquicos.” Trata-se, segundo Lipovetsky, mais do que mudar o mundo, de  civilizar a cultura-mundo, o que requer um enorme empenhamento do domínio político, bem como da sociedade civil: “a cultura democrática, mais do que nunca, está em aberto e por reinventar, requerendo que se mobilize a inteligência e a mobilização dos seres humanos.

“O mundo anda à procura de novas regulações, como um classicismo reinventado, que, longe de odiar o movimento que desloca as linhas, regressaria à fórmula baudeleriana para conjugar movimento estabilidade.”

Mas para Lipovetsky, o mundo das certezas, e dos equilíbrios anteriores, onde dominavam os sistemas colectivos de sentido, faz parte do passado. O Mundo que aí vem, é o das incertezas.

Há pois que reinventar caminhos, tais como os que permitem e garantem uma segurança flexível,  os do reinvestimento no capital humano, e os de uma cultura que regresse de certo modo à sua função antropológica:”educar e socializar os seres humanos, fornecendo-lhes objectivos”.

 

Citações extraídas de  Gilles Lipovetsky e, Jean Serroy, A Culltura/Mundo, Resposta a uma sociedade desorientada, Edições 70, Janeiro 2010

Links fundamentais

 

http://fr.wikipedia.org/wiki/Gilles_Lipovetsky

 
http://jn.sapo.pt/Domingo/Interior.aspx?content_id=1535438

 

 

Comentários (0)


Mostrar/Esconder comentários

Escreva o seu Comentário


busy
atualizado em Sexta, 11 Junho 2010 20:24
 

O Cidadão do Montijo e a "WWW"

Páginas e blogs dos internautas do Montijo dedicados à nossa cidade ou com textos, fotografias e temas sobre o Montijo. Participe enviando-nos o endereço da sua página para cidadaniamontijo@gmail.com.

 

Se é utilizador duma rede social, pode seguir-nos na que lhe merecer adesão

                             facebook    twitter